Quando perdemos Jesus

Em vários momentos da nossa vida, parece que Jesus não está mais presente em nossas vidas. Isso é fácil de perceber quando estamos longe da Igreja, com a Bíblia acumulando poeira na estante e nós nem nos lembramos mais como orar. Mas, mesmo quando estamos comparecendo aos cultos e atividades da igreja, temos a sensação de que perdemos algo.

É uma sensação diferente do silêncio de Deus. Tudo está “normal”, mas não há mais a consciência de que o Senhor está presente. Acordamos, trabalhamos, até fazemos deveres religiosos, mas sem que reflitamos sobre o Senhor, sem que O amemos e o desejemos, sem que Ele ocupe os nossos pensamentos. Imaginamos que o Senhor está por perto, mas, na verdade, Ele tomou outro caminho e nós nem percebemos. Foi o que aconteceu com José e Maria, na história que podemos ler em Lucas 2:41-52.

meninojesusdoutores

Não tire os olhos de Jesus

Era a época da Páscoa e José e Maria estavam voltando de uma viagem que eles faziam todos os anos. Jesus já tinha uma certa idade e seus pais humanos relaxaram e o perderam de vista. Imaginaram que Jesus estava com outras pessoas na caravana que voltava de Jerusalém para Nazaré. E continuaram vivendo normalmente. O engano só foi percebido no dia seguinte.

Hoje, é possível cometer o mesmo erro, e ir fazendo as mesmas coisas, sem perceber o sumiço de Jesus. Por exemplo: quantos pais não se surpreendem quando descobrem que seus filhos já não amam mais o Senhor há muitos anos? Pais que vão à igreja e oram, mas que relaxam e não percebem o mau testemunho dentro de casa, a frieza com que se falou de Deus, a negligência com o Senhor na hora de tomar decisões, a amizade com o pecado…mas sempre imaginando que Jesus estava em casa.

Felizmente, José e Maria perceberam isso no dia seguinte. Eles poderiam ter se dado conta somente quando chegassem a Nazaré. É importante que, todos os dias, nos examinemos e vejamos se o Senhor tem estado conosco. Se temos sido frios espiritualmente, se temos sido incrédulos, se temos amado pequenos pecados e nos recusado a lutar contra eles…precisamos, diariamente, verificar o nosso estado espiritual para corrigir, o quanto antes, aquilo que está errado.

Onde achar Jesus?

E corrigir não significa melhorar os nossos esforços humanos. A verdadeira correção acontece é quando voltamos para Jesus. José e Maria pensavam que lideravam a Cristo, que Cristo os seguiria. Nessa história, o Senhor está relembrando-os de que Jesus não é apenas “filho de Maria”, Ele é “Filho de Deus”, maior que José e Maria, e Ele é quem deve ser seguido.

Nós também achamos que é Jesus quem nos segue. Se vamos para a igreja, para o trabalho ou para a balada, é óbvio que Jesus precisa estar ali! Bom, como Deus Onipresente, Cristo está em todos os lugares. Mas a presença abençoadora d’Ele não. Quando isso acontece, somos nós que precisamos voltar para Jesus!

E onde podemos encontrá-lo? O próprio Jesus nos responde:

Ele perguntou: Por que vocês estavam me procurando? Não sabiam que eu devia estar na casa de meu Pai? (Lucas 2:49 – NVI)

Jesus pode ser encontrado na casa do Pai. O templo de Jerusalém simbolizava essa “casa”. Mas, após a morte e ressurreição de Cristo, a Igreja toma o lugar do templo:

Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade. (1 Timóteo 3:15)

Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. (…)Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá; porque o templo de Deus, que sois vós, é santo. (1 Coríntios 3:9, 16-17)

Quando perdemos a Cristo, é na Igreja que iremos encontrá-lo! Não me refiro, com isso, ao prédio que chamamos de igreja, mas sim às pessoas salvas pelo Senhor que são, de fato, a sua Igreja. É no meio dos irmãos que o Senhor está.

O que Jesus faz?

Mas, encontrar a Jesus na Igreja é mais do que estar simplesmente lá. É mais do que sair com gente que se diz cristã para comer uma pizza ou cantar violão na praça em um fim de semana. É perfeitamente possível fazer todas essas coisas e, ainda assim, perder a Jesus.

Como encontrá-lo? Repare no que Jesus estava fazendo.

E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os. E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas. (Lucas 2:46-47)

Jesus conversava com os doutores sobre a Lei, sobre o Antigo Testamento, sobre a parte da Bíblia que eles tinham até aquele instante. Jesus ouvia e interrogava. Havia um diálogo entre o Senhor e os doutores.

Quando a Igreja se reúne para aprender sobre a Palavra, Jesus ouve nossas orações e questionamentos e também nos questiona de volta. De fato, nos Evangelhos, é fácil perceber que a atividade preferida de Jesus no Templo de Jerusalém era o ensino.

Cristo sempre nos liderará para a Palavra e para a Igreja. Os cultos, os cursos e até mesmo o momento da pizza são oportunidades que o Senhor usará para nos interrogar sobre a Sua Palavra e moldar os nossos corações.

José e Maria estavam surpresos quando acharam ali a Jesus. Contudo, Ele nos diz, com naturalidade, que ali deveria ser o primeiro lugar. Muitos há que procuram um Jesus perdido em livros, peregrinações, obras de caridade…mas se recusam a ir até a Igreja e aprender a Palavra com os irmãos. A Igreja é imunda, hipócrita, falsa, dizem. A Bíblia é um livro ultrapassado. Contudo, é na Igreja e na Palavra que Ele está. É somente ali que aprenderemos quem é Jesus e o que Ele veio fazer: morrer na cruz pelos nossos pecados, no nosso lugar, e ressuscitar para que possamos ressurgir com Ele para uma nova vida.

Um bônus

Por fim, há uma bênção quando nos reencontramos com o Senhor. Ele desce conosco para “Nazaré”, Ele vem conosco para o nosso trabalho, nossos estudos, nosso casamento. Soberanamente, Ele vai crescendo em nossos corações. E a graça d’Ele vai crescendo também em nós.

Jesus nunca será sujeito a nós, como ele foi a José e a Maria, enquanto criança. Mas o exemplo de vida d’Ele (no caso, a submissão) estará sempre conosco. Teremos, assim como José e Maria, o privilégio de conviver com o Filho de Deus.

Que Ele sempre more em nossos corações. E que eu e você possamos encontrá-Lo no lugar certo.

Graça e paz do Senhor,

Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro

Anúncios

One thought on “Quando perdemos Jesus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s