Última resposta a Leandro Quadros – Parte XIII

A parte anterior da resposta está aqui.
Esta já é a décima terceira parte de minha última resposta ao professor adventista Leandro Quadros referente ao artigo 48 textos bíblicos contra 12 descontextualizados…, publicado no blog Na Mira da Verdade há mais de um ano, em 8 de novembro de 2009. Trata-se de uma defesa do calvinismo contra uma visão muito particular de predestinação defendida por Quadros.
Os salvos perdem a salvação?
Um dos pontos de divergência é a possibilidade de uma pessoa salva perder a salvação em Cristo Jesus. Diz o professor:
19) Não sou um ignorante (como o senhor disse) na forma como entendo Atos 7:51. Sou honesto em aceitar a Bíblia como ela é e não adaptá-la a credos e opiniões pessoais.
Sua crença sobre o que é “graça irresistível” não possui a mínima aprovação de Deus, pois, se até mesmo os eleitos podem cair (1 Coríntios 10:12 – outro texto que o pastor fez questão de “esquecer”), isso significa que a pessoa pode resistir ao Espírito Santo, mesmo tendo sido salva antes. Se a graça fosse “irresistível” para os eleitos no sentido de não poderem escolher o destino deles, não há lógica no texto de Hebreus 10:37-39:
“Pois, como ele diz nas Escrituras Sagradas: “Um pouco mais de tempo, um pouco mesmo, e virá aquele que tem de vir; ele não vai demorar. E todos aqueles que eu aceito terão fé em mim e viverão. Mas, se uma pessoa voltar atrás, eu não ficarei contente com ela.” Nós não somos gente que volta atrás e se perde. Pelo contrário, temos fé e somos salvos.” Hebreus 10:37-39 NTLH)
O texto não pode se referir aos “não eleitos”, pois, quem não é predestinado já está atrás, na fila da perdição. Não pode “voltar atrás”. (Leandro Quadros)
Inicialmente, Atos 7:51 não cabe na discussão, por se tratar de uma repreensão feita a Estêvão ao Sinédrio e aos judeus que o condenavam, pessoas que obviamente não eram salvas…e que nunca foram, porque sempre se opuseram ao ministério de Cristo. Daí Estêvão os repreende dizendo:
Homens de dura cerviz e incircuncisos de coração e de ouvidos, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim como fizeram vossos pais, também vós o fazeis. (Atos 7:51)
Para entendermos 1 Coríntios 10:12, é preciso vermos os versículos 1 a 13 do capítulo:
Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos sob a nuvem, e todos passaram pelo mar, tendo sido todos batizados, assim na nuvem como no mar, com respeito a Moisés. Todos eles comeram de um só manjar espiritual e beberam da mesma fonte espiritual; porque bebiam de uma pedra espiritual que os seguia. E a pedra era Cristo. Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão por que ficaram prostrados no deserto.
Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se. E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram, e caíram, num só dia, vinte e três mil. Não ponhamos o Senhor à prova, como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes. Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador. Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia. Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar. (1 Coríntios 10:1-13)
A ordem bíblica de “aquele que pensa estar em pé veja que não caia” diz respeito à luta contra o pecado e as tentações. Cair ali significa ceder ao pecado e não perder a salvação, tanto que logo a seguir Paulo fala de tentações, de fugir da idolatria e das coisas sacrificadas a demônios, do que pode ou não ser comprado e consumido. A não ser que o autor queira concluir que todos os israelitas que não entraram na Terra Prometida tenham perdido a salvação (inclusive Moisés e Arão, já que eles não entraram porque falharam no deserto) e que somente Calebe e Josué foram ao céu. Mas o simples fato de Moisés estar presente na transfiguração de Jesus Cristo já derrubaria esta ideia. Logo, 1 Coríntios 10:12 não é prova de perda de salvação.
O outro texto citado é Hebreus 10:37-39, na Nova Tradução Para a Linguagem de Hoje. Peço licença para usar outra versão, a Revista e Atualizada.
Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará; todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma. (Hebreus 10:37-39)
Há duas coisas que precisam ser notadas quando lemos a Bíblia. A primeira é que, embora o salvo nunca possa perder a salvação, é bom que ele seja advertido. As advertências bíblicas são instrumentos que Deus usa para manter os Seus filhos. Logo, elas não são, por si mesmas, provas de que a salvação possa ser perdida.
A segunda coisa a se notar é que os livros e cartas da Bíblia se dirigiam à igrejas onde sempre há uma mescla de salvos e condenados. Não é porque alguém era membro de uma igreja cristã que essa pessoa, em algum momento da vida, foi salva. Logo, as advertências servem como um chamado aos não-salvos para que revejam sua fé e se arrependam.
Indo a Hebreus 10:37-39, note que o próprio autor de Hebreus, evidentemente salvo, se exclui do grupo dos que retrocedem. Ele diz “nós (eu e vocês) não somos dos que retrocedem, somos da fé, para a conservação da alma”. Quem retrocede não é do grupo da fé, ou seja, não creu. Não é salvo. Nunca foi. É o que diz, por exemplo, João:
Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos. (1 João 2:19)
Quem retrocede, Leandro, retrocede em relação à uma confissão nominal de fé e prova que, na verdade, nunca teve a fé salvadora em Jesus. Por esta razão, Hebreus 10:37-39 fala é dos cristãos que nunca foram salvos de verdade e não ensina a perda da salvação.
João 3:16
Um argumento clássico contra o calvinismo é usar João 3:16 para provar que todos os homens podem escolher a salvação. Sobre isso, disse Leandro Quadros:
20) O pastor afirma que “João 3:16 não diz que todo o que nele crê inclui não eleitos”. Se o argumento do silêncio é válido, como poderá contestar o “meu argumento silencioso” ao replicar: “João 3:16 não diz que todo o que nele crê inclui só os eleitos”?
Nós Adventistas do Sétimo Dia também amamos João 3:16. Alguém disse sabiamente que o texto é um resumo da Bíblia.
Voltando à Bíblia, que diz João 3:16?
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (João 3:16)
Jesus apenas fala que Ele foi dado pelo Pai para que os que creem n’Ele não pereçam. Como o calvinista afirma que todos os que creem são eleitos, e apenas eleitos? Por causa de outros textos, como estes, ditos por Jesus Cristo no próprio Evangelho de João.
Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. (João 6:44)
E prosseguiu: Por causa disto, é que vos tenho dito: ninguém poderá vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido. (João 6:65)
Uma regra de interpretação bíblica muito bem colocada por Calvino diz que a Escritura explica a Escritura. É o próprio Jesus Cristo quem ensina que só pode ir até Ele quem for trazido pelo Pai. Os demais nunca irão até Ele. Por isso João 3:16 se refere aos eleitos somente, e não a todos os homens. Simples assim.
1 João 2:2
Quadros insiste em sua argumentação.
21) Além de não atentar para toda a análise que fiz de 1 João 2:2, o irmão não se ateve a um detalhe importante do verso: o acréscimo de um grupo de pessoas que também pode desfrutar da salvação se quiser continuar predestinado. Veja:
“E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.”
1) Ele é a propiciação pelos nossos pecados – eleitos que já aceitaram a salvação;
2) Ele é a propiciação pelos pecados do mundo inteiro – que ainda não aceitou a graça.
A palavra grega para “inteiro” – holos – significa “tudo”, “inteiramente”, “completo”. O termo grego em si, aliado à palavra kosmos (mundo) destrói a tese calvinista sem piedade!
Aceite a verdade bíblica pastor e não coloque nos textos Sagrados ideias alheias aos mesmos.
Já expliquei isso antes. Cartas possuem destinatários. Uma interpretação possível de 1 João 2:2 é a seguinte: “nossos” refere-se aos leitores da carta, “do mundo inteiro” refere-se aos outros que serão salvos, em todos os lugares do mundo, para Cristo Jesus.
Por que a interpretação dada pelo professor não pode ser correta? Por causa de outros textos bíblicos, que restringem a morte de Jesus apenas a um grupo de pessoas.
E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. (Mateus 1:21)
Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do SENHOR prosperará nas suas mãos. Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniqüidades deles levará sobre si. Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu. (Isaías 53:10-12)
Quem quiser ler mais, pode ver outro artigo meu aqui.
O paradoxo da soberania de Deus e liberdade humana
Há mais um ponto que o professor não entende. Há textos bíblicos dizendo claramente que Deus escolhe quem é salvo e outros que responsabilizam os seres humanos sobre a resposta que eles dão ao Evangelho. Como resolver essa aparente contradição? Respondi isso no texto Resposta ao Professor Leandro Quadros – “Na mira da verdade”:
22) Sobre a responsabilidade do pecador, acreditamos na regra do paradoxo. Deus é Um, mas o Pai é Deus, o Filho é Deus e o Espírito é Deus. São Três Deuses ou Um Deus? Forma certa de resolver: quando você não entende os dois lados do paradoxo, afirme os dois igualmente. Ou você consegue me explicar exatamente como funciona a Trindade? A mesma regra vale para a predestinação. Deus escolhe, mas nós somos responsáveis. Não consegue resolver logicamente? Tudo bem, a loucura de Deus é maior que a sabedoria humana, não vamos entender mesmo. O condenado é condenado porque é responsável por seus pecados e também porque Deus o escolheu para o inferno.
23) Se ficar complicado demais, a Confissão de Fé de Westminster, documento que ensina o que os calvinistas acreditam (cuja leitura recomendo ao senhor, para que, no mínimo, saibas o que é calvinismo), esclarece melhor. (Helder Nozima)
Sobre isso, diz Leandro Quadros:
22) Concordo que nossa lógica não é a de Deus e acrescento: nossa lógica humana deve ajoelhar-se diante da lógica dEle (Isaías 55:8, 9). Mas, em termos de salvação Deus não deixou nenhum um mistério que nos impedisse de conhecermos o ESSENCIAL para chegarmos ao reino dos Céus. O fato de não podemos explicar a Trindade completamente (há uma explicação bíblica bem interessante com base nos termos hebraicos que aparecem em Deuteronômio 6:4 e Gênesis 2:24 – mas, esse não é o assunto em pauta) não significa que a salvação esteja oculta, pois, tal mistério “Deus nos revelou pelo Espírito” (1 Coríntios 2:10). [Parte dele, pois, nem Paulo entendia o mistério da piedade – 1 Timóteo 3:16].
Por isso, creio que a sua argumentação não foi uma defesa à Soberania de Deus ou à lógica dEle, mas, uma brecha enorme para um racionalista (que precisa ser alcançado) não aceitar jamais a salvação (por favor: não venha com a ideia de que “ele não foi predestinado” por que isso é tapar o sol com a peneira…). (Leandro Quadros)
O professor faz umas afirmações sobre o que eu digo que eu não entendo. Eu nunca disse que Deus não nos revela o essencial para sermos salvos. Aliás, na minha modesta opinião, se alguém não entender nunca nada sobre predestinação, esse alguém pode ser salvo. Agora, não dá pra entender tudo, ou seja, não dá pra compreender toda a mecânica de como Deus pode determinar 100% de nossos dias com a nossa responsabilidade e liberdade reais. Mas a Bíblia mostra vários versículos mostrando as duas verdades. A melhro forma de articular é ensinar as duas coisas, e não tentar fazer conciliações que acabam negando um dos lados, como faz o professor, negando a soberania absoluta de Deus.
Sobre o racionalismo, contento-me em dizer que homens como Agostinho, Calvino, Charles Spurgeon, Jonathan Edwards, Lutero, Kuyper e tantos outros, que usaram (e muito) a razão, são calvinistas. Logo, o paradoxo não é prova de ignorância ou impossível de ser aceito por um racionalista.
Sobre a Confissão de Fé de Westminster, eu a citei apenas para explicar melhor o texto bíblico. Mas não me cabe a acusação feita por Quadros:
23) Conheço a Confissão de Fé de Westminster, mas, ela não é minha regra de fé e prática (João 5:39; João 17:17). (Leandro Quadros)
Também não é a minha. Mas que ela reflete as verdades bíblicas com mais precisão que o professor, creio que isso é incontestável.
Os enganos de outros
Diz o professor Leandro Quadros:
24) Se não é pensamento geral da liderança Presbiteriana que o indivíduo será salvo mesmo vivendo no pecado, recomendo que esclareçam aos demais pastores e membros de vossas igrejas que constantemente mantêm contato conosco manifestando preocupação por tal ponto de vista.
Não posso me responsabilizar pelo erro de outros. Se há pastores presbiterianos que não sabem disso, devem ser de outros ramos presbiterianos e não da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB), que deixa bem claros os seus posicionamentos na Confissão de Fé de Westminster e em seus seminários. No caso, cabe a estes pastores criarem vergonha na cara e estudarem.
Quanto aos membros, reconheço que muitos pastores têm sido negligentes no estudo da predestinação. Por isso, muitos têm dúvidas simples, que podem ser resolvidas por meio de leituras, estudos e sermões. Lamento a ocorrência desta falha.
Paro por aqui. O resto fica para um próximo post.
Anúncios

One thought on “Última resposta a Leandro Quadros – Parte XIII

  1. Helder,

    Nunca é tarde para responder ao erro e proclamar a verdade. Apesar do debate ter começado a mais de um ano, continua necessário que se faça a defesa da verdade bíblica.

    Que o Senhor continue te abençoando!

    Em Cristo,

    Clóvis

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s