Última resposta a Leandro Quadros – Parte III

Leia a parte anterior da resposta clicando aqui.


A habitação do Espírito Santo, a predestinação e o livre-arbítrio
O Espírito Santo é a saída do professor Leandro Quadros para escapar da verdade bíblica da depravação total, assunto que já tratei na segunda parte desta resposta. Diz ele:

Respondendo a sua pergunta: “como é possível que, na carne, possamos decidir ficar ao lado de Deus?”, faço minha a resposta de Romanos 8:10: “Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça.” E 1 Coríntios 6:19, 20 completa a resposta ao dizer que o Espírito Santo mora em nosso corpo. Portanto, a habitação de Cristo em nós por meio do Espírito nos capacita (pela graça de Deus) a escolhermos ou não continuarmos predestinados. Do contrário, por que o Espírito Santo habitaria em nós se não fosse para nos ajudar e nos converter?

Vamos ver se eu entendi. O professor acredita que toda a humanidade foi predestinada por Deus, mas que cada ser humano pode escolher ou não se continua como predestinado. Esse poder de escolha seria dado pelo Espírito Santo que habita “em nós”, sendo que, pelo contexto do professor, o nós refere-se à humanidade. Se o “nós” refere-se apenas a salvos, então não fica explicado como seres carnais podem escolher a Deus.

Quadros também acredita que a base do livre-arbítrio é a presença do Espírito Santo. Embora eu imagine que a citação abaixo fosse dirigida a salvos, como defesa do livre-arbítrio ela acaba sugerindo que Deus habita em todos os homens:

Sem a habitação de Deus em nós sua tese seria perfeita. Mas, como temos um Deus que faz a diferença quando mora conosco e em nós, de modo algum uma pessoa que nasceu de novo (João 3) não terá livre-arbítrio (sem livre-arbítrio, não há novo nascimento. Sem liberdade de escolha, não se pode amar de verdade alguém, pois, o amor é uma escolha. E Deus quer que o amemos não de forma robótica e programada).

Isso porque o professor crê que todo ser humano possui livre-arbítrio. Logo, pela citação dele, se todos podem fazer escolhas livremente, então Deus habita em todo ser humano, afinal, é graças a presença d’Ele que podemos escolher livremente. Dá a entender também que todos nasceram de novo, afinal…se Deus mora conosco e em nós, todos nasceram de novo (é um raciocínio bíblico claro para a maioria dos evangélicos). Mas, mais à frente, ele nega e atribui o novo nascimento só aos salvos. Não dá bem pra entender como só os salvos nascem de novo, mas Deus habita em todos. O texto de Quadros é confuso e não esclarece esses pontos.

Enfim, fato é que aqui encontramos a raiz da confusão do raciocínio do professor, causadas por duas doutrinas problemáticas:

– Que toda a humanidade foi predestinada por Deus para a salvação;
– Que o Espírito Santo habita em todos os homens, logo, por Ele, têm a capacidade de vencer a carne e escolher a graça.

Bom, se o professor está certo, então, de fato, ele encontraria vários versículos mostrando predestinados escolhendo se perder e rejeitando à graça do Espírito Santo. O calvinismo estaria, definitivamente, condenado.

Mas o problema é que a Bíblia ensina duas verdades diferentes:

– Uns foram predestinados para a salvação e outros para a perdição (ponto tratado no post anterior, mas quem quiser, pode ler Rm 9:14-18; 9:21; Pv 16:4 e 1 Pe 2:7-8);
– O Espírito Santo não habita em todos os homens, mas apenas nos eleitos, nos salvos em Cristo.

O último ponto será provado abaixo, neste post. Mas, fica aqui uma ressalva. Caso o erro seja provado (e o será), o professor terá interpretado, com erro, uma série enorme de versículos. Se um dos dois pilares acima se mostrar errado, o pensamento de Quadros não encontra sustentação. Um deles já mostrei no post anterior, o da predestinação de todos para a salvação. O outro analiso a seguir:

A habitação do Espírito Santo
Que o Espírito não habita em todos, pode ser visto no texto usado pelo professor, desde que peguemos alguns versículos a mais no contexto:

Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça. Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita. (Romanos 8:9-11)

Aqui, fica claro que existem dois grupos de pessoas. Um tem o Espírito Santo, esses são de Cristo, o corpo está morto e o espírito humano vive, por causa justiça. Outro não tem o Espírito, logo, não são de Cristo. Desta maneira, é impossível que o Espírito Santo habite em toda a humanidade.

Sim, concordo com o professor de que o Espírito Santo habita nas pessoas para ajudá-las e convertê-las. Na verdade, sem essa ação do Espírito, a conversão é impossível. Basta voltarmos à segunda parte de minha resposta e relermos a explicação sobre a depravação total e isso ficará claro.

Assim, se o Espírito não habita em todos e se, sem Ele, a conversão é impossível…a conclusão é que o Espírito habita apenas nos eleitos, e somente esses têm o poder de vencer o pecado e escolher, voluntariamente, servir a Deus. Assim, 1 Coríntios 6:19-20 se aplica somente aos eleitos:

Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.

Esse e outros textos do mesmo tipo só se aplicam à igreja, aos salvos, aos eleitos. Em Efésios 1:3-14, Paulo escreve uma longa frase onde ele fala da predestinação. Ali, ele, mais uma vez, deixa bem claro que só recebe o Espírito Santo quem crê em Deus. O Espírito é o selo, o penhor (a garantia) dos salvos:

em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, até o resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória. (Efésios 1:13-14)

Se todos têm o Espírito, todos creram e foram selados e receberam de Deus um penhor, uma garantia de que receberão a salvação em plenitude no futuro. Por mais que Quadros diga que não, a conseqüência lógica deste ensino é o universalismo, a heresia de que todas as pessoas são salvas.

Cabe aqui lembrar que Jesus também ensina que o Espírito é só para os salvos. Ele rogaria ao Pai para que seus discípulos recebessem o Espírito Santo, mas o mundo (entendido aqui como a humanidade de modo geral, inimiga de Deus) não pode recebê-Lo:

E eu rogarei ao Pai e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós. (João 14:16-17)

Se o mundo não pode recebê-Lo, como pode o Espírito estar em todos os homens? E, sem o Espírito, segundo a argumentação do próprio professor, como podem os homens vencerem a carne e escolherem a Deus?

Desta maneira, como o Espírito Santo não habita em todos os homens, também está desmontada a argumentação de que, na cruz, Cristo deu o livre-arbítrio aos homens. Disse o professor:

5) O que quis afirmar a Clóvis foi que na cruz de Cristo o livre-arbítrio foi devolvido de forma plena. A resposta a essa sua pergunta é a mesma que dei anteriormente: a habitação do Espírito em nós é que nos capacita a fazermos boas escolhas.

O “nós” só tem sentido se for referente aos salvos, não cabe para não salvos. Como só os eleitos são salvos, para o reformado, o calvinismo permanece em pé.

João 1:12-13
Considerações sobre o novo nascimento vão ficar reservadas para um próximo post, inclusive em relação à questão dos salvos terem ou não livre-arbítrio. Por enquanto, vou tratar apenas do que o professor me disse de João 1:12-13.

A respeito de minha interpretação de João 1:12, 13: o texto está falando do novo nascimento. Uma leitura a partir do verso 11 e o estudo de grandes comentaristas em geral comprovam isso. (Leandro Quadros)

Parece que o professor não conhece regras básicas de interpretação de textos. Em momento algum afirmei que João 1:12-13 não é sobre novo nascimento. Aliás, disse que João 1:12-13 se referia a isso! Coloco aqui o que escrevi sobre o versículo no artigo Resposta ao Professor Leandro Quadros – “Na mira da verdade”, atacado pelo professor:

11) Os calvinistas não creem que Deus empurre a salvação goela abaixo dos predestinados. Relendo João 1:12-13, vemos que os eleitos nascem de novo. Ora, o senhor escolheu nascer? Não, foi decisão dos pais, mas você não diz que eles empurraram a você goela abaixo o dom da existência! Ora, se não culpas os pais, por que culpar a Deus caso Ele, em Sua Soberana Vontade, decida nos fazer nascer de novo, com uma natureza que O agrada?

12) Na verdade, sem esse novo nascimento, não há salvação: “A isto respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (João 3:5). O erro é que o senhor e os partidários do livre-arbítrio esquecem que nascer é o início da vida. Logo, primeiro o eleito nasce de novo, depois ele crê. Mas o entendimento arminiano é que primeiro se crê, depois se nasce. Que não pode ser assim é mostrado em João 1:13, os filhos de Deus não nascem da vontade do homem. (Helder Nozima)

O que o professor não entendeu é que não me refiro ao nascimento físico, e sim ao espiritual. O novo nascimento espiritual encontra paralelos no nascimento físico. Assim como os pais é que promovem o nascimento dos filhos carnais (quer o façam de modo consciente ou não), Deus é quem faz o nascimento espiritual (só que aqui, Ele é sempre consciente, e mais, determina o fato).

Outra coisa que o professor parece não entender é o dizer dos teólogos. Diz ele:

Quem não recebeu a Jesus, pastor Nozima? Os “não-predestinados”? Pelo contrário: os predestinados, pois o texto diz que “os seus não o receberam”! E esses predestinados escolheram não receber a Cristo. Isso não é um comentário meu, mas o resultado de uma simples exegese (não eisegese) do texto! Interprete o verso com o auxílio de João 3:16 e o assunto ficará claro em sua mente.

Muito bem, a questão é o que significa os “seus”, que não receberam a Cristo. Para Leandro, significa “predestinados”. Aí ele cita 3 teólogos: Barclay, Henry e Moody. O problema é que nenhum dos três fala que “seus” é “predestinados”. Por exemplo, Matthew Henry:

Mattew Henry:
“Todos os filhos de Deus são nascidos de novo. Este novo nascimento acontece por meio da Palavra de Deus (1 Pe 1.25), e pelo Espírito de Deus, como seu autor”.

Vejam a desfaçatez do professor! Leandro, prove-me que Matthew Henry dizia que “seus” é sinônimo de “predestinados”! Prove! Que descaramento! Você, Leandro, diz:

Com base no verso 11 de João 1 e nos comentários esmagadores citados acima, o pastor irá deixar tudo isso de lado e “preferir” interpretar João 1:11, 12 de acordo com sua preferência? Não creio nisso.

Ora, no quê minha interpretação difere da de Henry? Não disse eu que João 1:12-13 refere-se ao novo nascimento? Onde Henry segue o senhor e afirma que “seus” é “predestinados”, incluindo a humanidade toda?

Até Moody, que era arminiano, não endossa a interpretação do professor:

Moody:
“Nem todos recusaram a Luz. Aqueles que a receberam ganharam poder (autoridade, direito) de serem feitos (naquele exato momento) filhos de Deus. Aqueles que o receberam são descritos como aqueles que crêem no seu nome (pessoa). (grifos acrescentados por mim)

Moody e Henry é que discordam de Quadros. Apenas os que recebem a Cristo são filhos de Deus…eles nada dizem que “seus” que rejeitaram são os predestinados! Quadros se orgulha de usar somente a Bíblia, mas usa teólogos…e o pior…usa-os incorretamente!!!

O texto não diz que “seus” é igual a “predestinados”. Aliás, nem Henry, Barclay ou Moody dizem isso…e, se dizem, o professor que prove, colocando o trecho e toda a referência bibliográfica da citação! Os “seus” refere-se à humanidade de modo geral. Afinal, em termos gerais, a humanidade rejeitou a Cristo, como podemos ver até os dias de hoje. Isso fica claro no contexto. Jesus veio ao mundo, a luz que ilumina a todo homem (Jo 1:9), veio para o mundo (Jo 1:10), veio para o que era seu (Jo 1:11). É claro que o “seu” ali é o mundo”! E que os “seus” que não o receberam é a humanidade toda (excluindo, obviamente, os que O receberam, os eleitos)!

Mas, é claro, o professor acredita que toda a humanidade é predestinada. Um erro hermenêutico básico cometido por ele o impede de entender o que eu escrevi sobre João 1:12-13, o leva a usar erradamente os comentários de teólogos e o induz ao erro!

Mais uma vez, podia parar por aqui. A raiz do pensamento errado do professor foi exposta em seus 2 pilares, e a inconsistência bíblica de todos eles foi provada.

Ele diz que lê e interpreta a Bíblia simplesmente, sem usar uma tradição. Isso é mentira. Toda sua hermenêutica está fundamentada na tradição (se assim a pudermos chamar) adventista.

Mas vou continuar. Ainda há vários posts no forno. O próximo é este.

Anúncios

3 thoughts on “Última resposta a Leandro Quadros – Parte III

  1. Helder,

    Eu fico feliz com a inconsistência do professor Leandro, em afirmar uma coisa e depois acabar por negá-la, sem contar o uso confuso de versículos e de comentadores.

    Já imaginou se ele defendesse essas idéias, a predestinação universal e a habitação do Espírito Santo em todos os homens, e o fizesse de forma hábil e aparentemente fundamentada? Já li defesas competentes do universalismo e imagino o estrago que fariam se fosse popularizado.

    Agora, eu queria entender o raciocínio torto do professor, que ajunta testemunhos calvinistas para provar o que calvinistas não negam.

    Em Cristo,

    Clóvis

    Gostar

  2. Clóvis:

    Como cristão você não deveria ficar “feliz” com minhas “inconsistências”, mas, triste. Seu papel (e o meu) não é ter prazer no erro de alguém, mas, com amor, convencer do pecado com a ajuda do Espírito Santo.

    Agora posso ver que o propósito de seu ministério não é o apologético-bíblico-cristrocêntrico. É uma pena. Mas, não duvido de sua boa-vontade. Creio que Deus o transformará (assim como eu preciso ser transformado em muitos aspectos em minha caminhada cristã).

    Logo você entenderá todos os meus pensamentos e poderá comprovar se realmente apresentei alguma inconsistência bíblica. Estou na terceira parte da resposta ao Pr. Nozima.

    Deus o ilumine,

    Leandro Quadros.

    Gostar

  3. Prof. Leandro,

    Reafirmo minha felicidades pela sua inconsistência. E repito o porque: já li defesas consistentes do universalismo, com fundamentação bíblica (com hermenêutica falha, obviamente) e tenho certeza que se elas fossem popularizadas teriam grande aceitação. Pois o “deus” representado pelo arminianismo é ainda muito injusto comparado com o “deus” do universalismo. Por isso, com todo o respeito que lhe devo, fico muitíssimo feliz pela sua inconsistência argumentativa.

    Então, para que não me entenda mal, não estou feliz por seu erro, muito pelo contrário, seu erro me causa profunda tristeza, pois sei que arrasta muita gente com ele. Minha felicidade deve-se unicamente ao fato de que, sendo inconsistente, o senhor não leva seu erro às últimas implicações lógicas. O senhor erra naquilo que nega e isso é muito ruim, mas também erra naquilo que afirma, e isto é menos mau.

    Agora, estou começando a ficar com ciúmes do Helder: o senhor publica os comentários dele em seu blog e deixa os meus pendurados, responde os textos dele e não responde aos meus. Buáááá!

    Em Cristo,

    Clóvis
    Editor do Cinco Solas

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s