Resposta ao Professor Leandro Quadros – "Na mira da verdade"

Amados,

O post é enorme, e peço desculpas para isso. Para entendê-lo, é preciso ler antes dois posts anteriores.

“O Clóvis, do excelente blog 5 Solas, assistiu a uma edição do programa de TV adventista, o “Na Mira da Verdade”, onde o professor Leandro Quadros tratou da predestinação. E aí, o Clóvis escreveu um post fazendo uma crítica ao ponto de vista apresentado pelo professor. O texto pode ser lido clicando aqui.

O professor respondeu, com um longuíssimo texto, com várias críticas ao calvinismo e algumas incoerências históricas. Quem quiser, pode ler a resposta do Na Mira da Verdade clicando aqui.

Eu escrevi uma resposta ao professor Leandro Quadros, que publiquei no blog dele e no Cinco Solas no dia 22 de outubro, quinta-feira. O Clóvis publicou, mas meu comentário até agora, terça-feira, dia 27 de outubro, está censurado no site do Na Mira da Verdade.

Dessa maneira, publico abaixo a minha resposta ao professor Leandro, já que ela foi censurada no blog dele. Em tempo, o Clóvis também já deu a tréplica dele e está preparando mais um post, sobre Romanos 9. Para ler, clique aqui.

Bom, para entender a minha resposta é preciso que se leia o texto do professor Leandro e o post original do Clóvis, cujos links postei acima. Peço perdão pelo tamanho, mas é importante a publicação, em nome do contraditório e da liberdade de expressão do pensamento teológico.

“Prezado Professor Leandro,

Sou pastor presbiteriano, amigo do Clóvis e blogueiro do Reforma e Carisma. Gostaria de colocar alguns pontos e questionamentos ao senhor. São 28, mais de 5 páginas no Word e respondem a essa postagem. Também colocarei esses comentários no Cinco Solas, do Clóvis.

1) As posições de um teólogo, seja ele Berkouwer, Berkhof ou Bavinck (pra ficar em 3 com B) não quer dizer que seja a posição bíblica, como o senhor enfatiza bem em relação à Calvino. Vou tentar seguir o raciocínio de que, o que deve prevalecer é a Bíblia, sem apelar a teólogos, embora ache que Calvino entendeu corretamente o ensino bíblico da predestinação.

2) Não sei qual a enciclopédia que o senhor utiliza, mas ela é muito ruim. Os 5 pontos do calvinismo foram estabelecidos no Sínodo de Dort, em 1618/19, na Holanda. João Calvino morreu em 1564. A não ser que o irmão ache que Calvino baixou em uma sessão espírita, seria impossível para ele definir os 5 pontos, consagrados no acróstico TULIP e também conhecidos como Cânones de Dort.

3) A morte de Cristo não dá livre arbítrio à humanidade. Na verdade, o pecado torna impossível que o homem, voluntariamente, de livre e espontânea vontade, se volte para Deus. Em Romanos 3:10-12 Paulo diz “Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer”. A não ser que o irmão queira contrariar a Bíblia, não tem como afirmar que o homem, livremente, escolhe ir até Deus porque assim o deseja. Lembro que Paulo escreve após a ressurreição de Cristo, e cita o Salmo 14 e o Salmo 53. Logo, as afirmações em negrito são válidas antes e após a crucificação e ressurreição do Messias. Essa doutrina é conhecida como a da depravação total.

4) Em apoio a depravação total, cito ainda Romanos 8:5-8 “Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas o que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz. Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.” (Romanos 8:5-8). Ora, antes de sermos salvos por Cristo, todos nós estávamos na carne. Mas, se o pendor da carne não pode estar sujeito à lei de Deus e não pode agradar a Deus, como é possível que, na carne, possamos decidir ficar ao lado de Deus?

5) Ainda questionando sua visão de que “na cruz Cristo devolveu o livre-arbítrio para o ser humano”, questiono como o senhor interpreta João 1:12-13: “Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder se serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” Se os filhos de Deus não nascem da vontade do homem, mas sim de Deus, como é possível que, usando o livre-arbítrio, homens carnais escolham servir a Deus?

6) Sobre os versículos de escolha, como Jeremias 21:8, lembro que às vezes Deus manda sim que a Palavra seja pregada a pessoas que não ouvirão. Ou melhor, Deus manda pregar para endurecer corações. Já leste Isaías 6:8-10? “Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim. Então, disse ele: Vai e dize a este povo: Ouvi, ouvi e não entendais; vede, vede, mas não percebais. Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo.” O versículo é citado em Marcos 4:11-12 com a clara idéia de que Jesus pregava por parábolas para que algumas pessoas não fossem salvas: “Ele lhes respondeu: A vós outros é dado conhecer o mistério do reino, mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam, ouçam e não entendam, para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles”.

7) Logo, simplesmente apelar para versículos do tipo Jeremias 21:8, de escolher o caminho, não prova nada, pois os versículos acima mostram que o profeta Isaías e Jesus Cristo tiveram que pregar de modo que as pessoas não se convertessem. O sentido dessas pregações é o de aumentar a culpa dos ouvintes e aumentar a glória de Deus, por ter alertado até os que se perdem. Essa afirmação pode ser deduzida de Romanos 9:22, quando Paulo dá razões pelas quais Deus predestina algumas pessoas para a perdição: “Que diremos, pois, se Deus, querendo mostrar a sua ira e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita longanimidade os vasos de ira, preparados para a perdição, a fim de que também desse a conhecer as riquezas de sua glória em vasos de misericórdia, que para glória preparou de antemão, os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?” (Romanos 9:22-24)

8) Sobre o “todas as famílias da terra”, o termo “famílias” também pode ser traduzido por “nações”. Logo, ali a promessa é de que, em Abraão, todas as nações da terra seriam abençoadas, porque, em Cristo, a salvação alcançaria pessoas de todas as nações.

9) Algumas vezes “todos” significa “todo tipo de gente”, e não “todas as pessoas”. Mas, mesmo que eu conceda e fale que, em Abraão, todas as famílias são abençoadas, se uma única pessoa de cada família for eleita para a salvação e todas as outras eleitas ao inferno, as famílias foram abençoadas! Afinal, o justo seria que todos fossem condenados ao inferno, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus (Romanos 3:23). Logo, se em cada família só um fosse eleito ao céu e os demais condenados, seria uma bênção! Já seria mais do que a Justiça previa.

10) Assim sendo, o “todas as famílias” não implica em livre-arbítrio. E é bom o senhor não insistir nesse ponto, para não correr o risco de ensinar que todas as famílias são salvas e negar a existência do inferno, se tornando desta maneira um universalista.

11) Os calvinistas não creem que Deus empurre a salvação goela abaixo dos predestinados. Relendo João 1:12-13, vemos que os eleitos nascem de novo. Ora, o senhor escolheu nascer? Não, foi decisão dos pais, mas você não diz que eles empurraram a você goela abaixo o dom da existência! Ora, se não culpas os pais, por que culpar a Deus caso Ele, em Sua Soberana Vontade, decida nos fazer nascer de novo, com uma natureza que O agrada?

12) Na verdade, sem esse novo nascimento, não há salvação: “A isto respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” (João 3:5). O erro é que o senhor e os partidários do livre-arbítrio esquecem que nascer é o início da vida. Logo, primeiro o eleito nasce de novo, depois ele crê. Mas o entendimento arminiano é que primeiro se crê, depois se nasce. Que não pode ser assim é mostrado em João 1:13, os filhos de Deus não nascem da vontade do homem.

13) Sobre Apocalipse 22:17 e textos similares, calvinista algum nega que a salvação é para quem quer. Vai a Cristo quem quer. O problema é que, sem nascer de novo, ninguém quer ir a Deus (Romanos 3:10-12). Primeiro, Deus faz a pessoa nascer de novo (João 3:5) e depois a pessoa, com sua nova natureza, vai até Deus. Logo, a pessoa é salva porque quer. Mas só quer porque Deus a fez nascer de novo, assim como o senhor só existe porque seus pais o fizeram nascer, sem consultá-lo, e o senhor não vê nada de mal nisso. Por que então vês o mal em Deus?

14) Deus escolheu sim que mais pessoas se percam do que se salvem. Jesus não disse “Porque muitos são chamados, mas poucos, escolhidos” (Mateus 22:14)? Jesus disse também: “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Mateus 7:13-14). Se, para você, o Deus da Bíblia só é amoroso com amor de mãe se salvar ou escolher a maioria, é bom rever o seu conceito de amor e de Deus. Jesus diz, claramente, que a maioria se perderá. Os salvos são poucos.

15) Cristo não morreu por todos os homens, morreu apenas pelos salvos. Jesus morre por suas ovelhas, não por lobos: “Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim, assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas” (João 10:15). Mais à frente, Cristo diz: “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas” (João 10:26). Logo, Jesus morreu pelas ovelhas…e , se quem não crê não é ovelha…Cristo não morreu por todos. Na oração sacerdotal, Jesus se recusa a orar pelos não-eleitos “É por eles que eu rogo; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus (João 17:9).

16) Logo, Cristo não morreu por todos os homens. Morreu por todo tipo de homem, mas não por todos…Ele até se recusou a orar por todos! Cristo veio morrer pelo seu povo: “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.” (Mateus 1:21). Mais versículos nesse post http://teologia-vida.blogspot.com/2008/10/calvinismo-na-bblia-iii-expiao-limitada.html

17) Sobre Deus desejar que todos os homens sejam salvos (1 Timóteo 2:4), desejar não é sinônimo de predestinar, nem de deu possibilidade para que todos sejam salvos. Desejar é só desejar, o versículo não derruba um único ponto calvinista. Todo arminiano enxerga demais em um desejo…como se desejo fosse sinônimo de plano ou de ter que abrir uma possibilidade.

18) Sobre João 3:36, também não prova nada…todos nós nos mantemos rebeldes, se deixados à solta, como falei antes. Quem se mantém rebelde é porque foi eleito para a perdição…mas nem por isso Deus deixa de avisá-lo de seu destino.

19) Sobre Atos 7:51, o senhor é que demonstra ignorância do que os calvinistas dizem sobre graça irresistível. Ela é irresistível para os eleitos somente. Claro que há seres humanos que resistem ao Espírito…àqueles que não foram eleitos!

20) Sobre João 3:16, Deus amou o mundo, logo, não quis destruí-lo todo, quis salvá-lo. Todo o que nele crê é salvo. Muito bem! Todo o que crê é eleito. João 3:16 não diz que todo o que nele crê inclui não eleitos…o versículo não cabe no debate porque não fala de predestinação, simples assim! Nós, calvinistas, amamos João 3:16!

21) Sobre 1 João 1:22, do mundo inteiro não quer dizer “de todas as pessoas”. É interpretação sua. Cristo morreu não só pelas pessoas que receberam a carta (nossos pecados), mas por pecados de eleitos em todo o mundo (mundo inteiro).

22) Sobre a responsabilidade do pecador, acreditamos na regra do paradoxo. Deus é Um, mas o Pai é Deus, o Filho é Deus e o Espírito é Deus. São Três Deuses ou Um Deus? Forma certa de resolver: quando você não entende os dois lados do paradoxo, afirme os dois igualmente. Ou você consegue me explicar exatamente como funciona a Trindade? A mesma regra vale para a predestinação. Deus escolhe, mas nós somos responsáveis. Não consegue resolver logicamente? Tudo bem, a loucura de Deus é maior que a sabedoria humana, não vamos entender mesmo. O condenado é condenado porque é responsável por seus pecados e também porque Deus o escolheu para o inferno.

23) Se ficar complicado demais, a Confissão de Fé de Westminster, documento que ensina o que os calvinistas acreditam (cuja leitura recomendo ao senhor, para que, no mínimo, saibas o que é calvinismo), esclarece melhor.

24) O verdadeiro eleito vive de acordo com a vontade de Deus. Calvinistas não ensinam que o eleito é salvo, mesmo que viva em pecado, ao contrário, dizemos que os verdadeiros eleitos são aqueles que creem e vivem a Palavra! Quem se diz eleito, mas vive como um devasso, não é eleito. Acusação falsa essa contra os calvinistas!

25) Sobre como fica a necessidade do julgamento, se todos já foram escolhidos, se o senhor tem problemas com isso, tem problemas com João 3:18 “Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” É Jesus quem diz que já estão todos julgados antes do Juízo Final, por que então ele vai acontecer?

26) Sobre 1 Coríntios 15:22, o todos ali se refere a todos os salvos. Se você acha que são todos os homens, então me prove que todos serem vivificados em Cristo é igual a todos terem livre arbítrio. E me explique como alguém pode ser vivificado em Cristo e ir para o inferno.

27) Sobre Efésios 2:3, o calvinismo não anula a ira de Deus. Lembra da depravação total, em Romanos 3:10-12? Pois é, predestinação é assim: se Deus não predestinar, ninguém é salvo, porque ninguém vai até Deus. E Cristo tem que morrer, tem que sofrer a ira no lugar dos eleitos! Não é injusto, Deus faz justiça. Por que Cristo não faz por todos? Já respondi isso no item 7. Mas, graça amigo, é graça. Se for obrigação, já não é graça…por isso Cristo deu a quem quis.

28) Os outros assuntos…seria apenas repetir argumentos já apresentados acima. No Word já deram 5 páginas de resposta, acho que posso ficar por aqui. Mas, quem persevera até o fim…são os eleitos. Quem era da igreja e apostata nunca foi eleito. Como diz 1 João 2:19 – “Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos”.

Espero que, pelo menos agora, tenha ficado mais clara a posição calvinista e nossa argumentação bíblica.

Reverendo Helder Nozima
Barro nas mãos do Oleiro”

Anúncios

12 thoughts on “Resposta ao Professor Leandro Quadros – "Na mira da verdade"

  1. Olá Helder,

    Eu li essa discussão no “Cinco solas” e repito o que disse lá: o “professor é fraquinho, fraquinho”… Ele se perde completamente nas suas contraditórias argumentações; é ambíguo e anti-bíblico, principalmente quando tenta afirmar o “livre arbítrio”, refutando os pontos do calvinismo. Eu penso que o “professor” deve rever as suas convicções…

    Em Cristo.

    Gostar

  2. Clóvis e Helder,ouçam isso!!!

    Prezado Leandro. Durante 54 anos de minha vida ( estou com 56 ) fui membro de uma tradicional igreja evangélica que em sua doutrina defende a predestinação. Defende, mas não explica. Simplesmente “informa”, e como sempre ouvimos isso, desde criança, aceitamos. Aliás, como outras doutrinas que aprendemos ( batismo infantil, domingo, entre outras ) e que tambem nunca foram explicadas suas consistências biblicas. É o famoso ” de pai para filho, através de gerações”, e sem discussão ou estudo. E quando ouvimos afirmações diferentes, ao invés de servir como estímulo para estudarmos com profundidade ( e sem prevenção ) a biblia, preferimos simplesmente não aceitar. Isso acontecia comigo, até que um dia resolvi estudar a biblia para provar que nós ( a minha denominação antiga ) estávamos certos, e vocês ( os Adventistas) errado. Resultado dos meus estudos: hoje eu e a minha mulher somos Adventistas.
    Quanto ao irmão Clóvis, que tenho certeza é da denominação que eu pertencia, tenho a dizer :
    – estude a biblia, sem preconceito. A Biblia, e mais nada deve ser nossa verdadeira bússola, e não “catecismos” ou “confissões”, e
    – ele tem razão quanto a predestinação: todos nós fomos predestinados a morte em Adão I I Coríntios 15:22 – “Porque assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão glorificados em Cristo.” E para nossa grande esperança, em Jesus somos salvos da morte :João 1:12 – “Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no Seu Nome.”
    Que Deus o abençoe Leandro.
    Eu sou calvinista mas…….. ficou feio, vcs tomaram uma surra de conhecimento que fiquei até com vergonha. eles tem base bíblicas e nós??? um abraço em Cristo.

    Gostar

  3. Givanildo,

    Discordo de você. Parece que você não leu este texto aqui, com todas as referências bíblicaas nele presentes, nem os comentários que têm sido feitos no Cinco Solas.

    Sou calvinista exatamente por causa de sua consistência bíblica. Pena que nem todos enxerguem isso.

    Gostar

  4. Olá, Helder, meu caro.

    Bem, só para dizer que faz bem em publicar seus “pontos” aqui também. E é bom saírmos um pouco do CS e voltarmos para nossa própria casa, não?! rs

    Quanto ao comentário do Givanildo, por que tenho a impressão que ele, de fato, não é calvinista? Se ele o diz, a priori o aceitamos, mas não me parece que há o bom alicerce bíblico ali, infelizmente para ele!

    A gente ouve cada coisa: “vcs tomaram uma surra de conhecimento que fiquei até com vergonha”! É verdade que este nosso século carece de uma mente mais lógica e rigorosa, mas termos apanhando de um tão grande conhecimento que mal sabe dizer o que é calvinismo e pouco sabe de sua história é realmente cômico.
    Mas cada qual com as convicções que sua mente permite, não é mesmo?!

    No entanto, embora já tenha me divertido um pouco, estou ficando um pouco cansado dos “fortíssimos argumentos” dos tais e também do próprio assunto.
    (Eis-me aqui, por exemplo, a me permitir mais desafetos! Mas estou mesmo cansado. Deixo-os a pensar o que quiserem.)

    No amor do Senhor,
    Roberto

    Gostar

  5. Olá,eu só fiz um comentário e vcs não me responderam nada. Sou calvinista sim, só que venho aprendendo muito depois dos comentários bíblicos do prof.Leandro Quadros,que não fala só do assunto “predestinação” ele fala sobre assuntos que nós calvinistas não conhecemos,tudo escrito na bíblia.Me desculpe quando me expresei mal usando a palavra “surra”, é que fiquei chateado com seus comentários cheios de ofensas e humor. Eu quero ver respostas com base bíblica como fizeram eles !!! vamos lá !!! no amor do Senhor.

    Gostar

  6. Givanildo, meu caro.

    OK, como eu disse quanto a você ser calvinista, se você o diz, eu acato. Mas também está claro que, se você se abala com o que o professor diz, sua base sobre as doutrinas da graça não é forte.

    Ademais, há inúmeras postagens que tratam destas doutrinas em vários blogs. Você poderá encontrar as referências bíblicas em vários lugares. Quanto ao assunto em questão, as postagens do Helder e do Clóvis o fazem muito bem, tanto na explicação quanto nas citações. O meu blog tem outro propósito; você encontrará citações bíblicas, mas não de forma abundante.

    Eu também não posso falar dos outros assuntos abordados pelo professor no seu programa. Pode bem ser que ele realmente traga bons ensinamentos sobre outros temas. Se tem feito você pensar, isso em si é boa coisa. Mas firme-se na Palavra, não no que o professor diz.
    E, quanto a mim, não é um programa que me atraia, simplesmente.

    Meus comentários são cheios de humor sim, e de provocações, mas não de ofensas. Não os tome neste sentido. Que ganharia eu ofendendo você ou a quem quer que seja? A minha provocação tem sua razão de ser: verificar a seriedade de quem nos contesta (e não ligo que isso não seja compreendido). Quem se ofende e retorna com insensatez mostra a que veio. E não merece respeito. O fato de você ter retornado com respeito e sinceridade, força-me a reconhecê-lo. Não há mais porque eu ser provocativo com você, a não ser que você mesmo desminta esta sua atitude.
    Porém, se você acompanha a discussão desde o CS e está incomodado também quanto ao meu desprezo pelos anônimos, por favor, leia esta minha postagem. Você verá que não é possível uma ofensa nem mesmo a eles, pessoalmente, ainda que, neste caso, meus termos possam mesmo ser tomados como ofensivos.

    No amor do Senhor,
    Roberto

    Gostar

  7. Ah, fiquei a pensar: vale acrescentar que ao mencionar que “meus termos possam mesmo ser tomados como ofensivos”, quero dizer que podem ser tomados assim por revelarem o desprezo com que trato os anônimos, não nos termos em si mesmos.

    NEle,
    Roberto

    Gostar

  8. Givanildo,

    Desculpe, mas minha função não é a de respondedor, ainda mais quando escrevi um post enorme respondendo a vários questionamentos do professor Leandro e com várias referências bíblicas.

    Se preferir, pode ler outros posts aqui no Reforma e Carisma e em outros blogs.

    E você se diz calvinista, mas pelo seu perfil no Blogger, você é adventista. Você seria um adventista calvinista?

    Gostar

  9. Pois é, Helder, vê como temos boa fé!
    Mas mantenhamos algum otimismo, quanto ao que disse ao Givanildo: “O fato de você ter retornado com respeito e sinceridade, força-me a reconhecê-lo”. Quero ainda crer que é isso mesmo!
    Se não o for, porém, ainda mais clara se mostrará a falta de caráter.
    NEle,
    Roberto

    Gostar

  10. Olá aqui estou mais uma vez,para esclarecer,”sou um calvinista” acredite se quizer,o fato é que não disse a vcs que eu estava indo atrás do Leandro; apenas gostei e achei convicente a maneira com a qual ele explicou o assunto de uma forma que eu nunca tinha ouvido antes em nosso meio. E estou gostando muito e estou aprendendo sobre outros assuntos bíblicos que eu não sei…….. tais assuntos tinham que ser abordados por nós aqui não acha ??? em CRISTO….

    Gostar

  11. Givanildo,

    Desculpe-me, mas mentiras não são toleradas. No seu perfil de Blogger, você segue 5 blogs adventistas e 1 calvinista. Considerando que a ampla maioria dos calvinistas considera os adventistas hereges, e a proporção de blogs em seu perfil…99% de certeza que você é um adventista do sétimo dia ou está quase chegando lá.

    Fazer-se passar pelo que não é para desacreditar reformados e levantar a bola de adventistas…parece ético pra você?

    Recomendo-lhe a leitura dos artigos do Centro Apologético Cristão de Pesquisas sobre o adventismo. Tem um link na barra lateral do Reforma e Carisma.

    Abs,

    Gostar

  12. …As pessoas devem assumir o que são e em que acreditam. É uma questão de caráter. E não fazê-lo denota um grave desvio (de caráter). Uma coisa é certa, a “profetisa” do adventismo, Ellen G. White, não era calvinista mesmo! Basta observar a essência das suas heresias.

    Em Cristo.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s