Um aceno para Roma

Qual deve ser a relação entre os protestantes e a Igreja Católica Apostólica Romana? Talvez nós devêssemos começar a repensar essa pergunta, por duas razões. Em primeiro lugar, porque os “evangélicos” de hoje já se distanciaram muito de vários princípios da Reforma Protestante. E, em segundo lugar, porque a Igreja Católica de hoje não é a mesma da Idade Média.

Várias práticas condenadas pelos reformadores já encontraram a sua versão gospel. Alguns pastores, bispos e similares já advogam para si um poder maior do que aquele que os padres exercem sobre o rebanho. Se reclamamos que um católico precisa se confessar com um padre para ser perdoado, não podemos esquecer que, em muitas igrejas evangélicas, as pessoas não podem sequer namorar sem antes ter o consentimento de seu discipulador.

Muitas igrejas evangélicas também constróem sua teologia e doutrinas em cima da opinião pessoal de seus líderes ou de supostas revelações. O Sola Scriptura já não é mais a regra. Martinho Lutero indignou-se contra a simonia (a venda de cargos eclesiásticos) e a venda das indulgências (ou seja, a troca do perdão de pecados por dinheiro). Algumas igrejas criaram uma verdadeira “dizimolatria” e sugerem algo muito parecido: a troca de favores espirituais por dinheiro. Até as relíquias dos santos já encontraram o seu correspondente evangélico: rosa ungida, oração no copo d’água, água do Rio Jordão, etc.

Apesar disso, é verdade que a Igreja Católica continua com várias práticas condenáveis do ponto de vista bíblico. As orações aos santos são o problema mais sério, pois são, de fato, idolatria. Orações somente a Deus. O lugar da tradição e do magistério da Igreja também precisariam ser discutidos. Mas as outras questões são periféricas: a autoridade papal (alguns evangélicos já seguiram esse caminho), o uso de imagens (lembre-se que havia imagens de querubins no templo de Jerusalém), a confissão com os padres (biblicamente defensável), a transubstanciação do pão e do vinho (os evangélicos não chegaram a um acordo sobre isso) ou o purgatório (mais leve do que divinas revelações do céu e do inferno).

No entanto, é inegável que há muita coisa a ser aprendida com os católicos romanos, particularmente no Brasil. O trabalho das pastorais, em especial a Pastoral da Criança, é exemplar. Os católicos estão mais atentos aos grandes debates da atualidade do que os evangélicos. Enquanto discutimos bobagens como a última unção do Espírito ou profecias apocalípticas, eles estão na linha de frente dos debates com pesquisas sobre células-tronco e na luta contra o aborto. A nova lista dos pecados capitais ilustra muito bem isso. Podemos até discordar dos posicionamentos católicos, mas eles se posicionam.

Alé, disso, creio que há outros pontos menores a serem observados. A relação entre os católicos e a cultura me parece bem menos doentia e desequilibrada do que as alternativas evangélicas. Os evangélicos constróem versões gospel da cultura mundial, ao passo que os católicos exercem a sua influência na cultura. Os católicos carismáticos estão muito mais empenhados em um uso saudável dos meios de comunicação do que os seus correspondentes evangélicos. A reverência em uma missa católica dá de dez a zero na irreverência dos cultos evangélicos, assim como a devoção. Enquanto as missas, quase às seis da madrugada, do padre Marcelo estão lotadas, nossas igrejas penam para não parecerem vazias às nove horas da manhã, em nossas escolas dominicais.

Muito mais poderia ser aprofundado nessa discussão, que não cabe em um blog. No entanto, creio que é hora de acenarmos para Roma. Ainda não é o momento de apertarmos as mãos, mas não dá mais para dar as costas.

Anúncios

One thought on “Um aceno para Roma

  1. Mais um texto bastante acertado. Claro, conheço teólogos que concordam com sua posição sobre os evangélicos mas mesmo assim não deixarão de dar as costas à Roma. Mas, fatos expostos dessa forma, só posso fazer coro.Só tem uma coisa que não entendo: porque você escreve tão pouco!?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s